As mães e a arte


“Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento. “

Carlos Drummond de Andrade

Ao longo da nossa História, as mães sempre foram musas de pintores e poetas. E neste dia aproveito para fazer uma homenagem singela a todas essas mulheres, guerreiras, amáveis, professoras, doces e amadas.

A mãe de Rembrandt

Bouguereau

Picasso

Renoir

Em especial a minha querida mãe Nazareth, que com toda paciência me atura todos os dias e mesmo assim ainda tem um sorriso no final de cada um deles para me ofertar, juntamente com a sua benção, para que eu possa ter sonhos e descanso para as minhas angústias.

Nazareth, minha mãe querida

Obrigada mãe!

Paz e Arte!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s